O Credo: o que é ser um Assassino nas palavras do escritor de Assassin’s Creed

o-que-é-ser-um-Assassino-palavras-escritor- Assassins-Creed-capa

Neste primeiro dia de junho, foi publicado no Council, a rede social de Assassin’s Creed (e também no site de Assassin’s Creed da Ubisoft), um texto sobre o credo dos Assassinos intitulado simplesmente como “O credo” (no original, “the Creed”).

O texto contém uma conversa com ninguém menos que Richard Farrese, o Lead Writer (algo como o Escritor Chefe) da franquia Assassin’s Creed. O texto é interessante para dois públicos, pelos seguintes motivos:

  • para quem não conhece Assassin’s Creed: com esta conversa, é possível entender os dogmas e ironias presentes na Irmandade do Assassinos e, quem sabe, digerir melhor o filme vindouro;
  • fãs de Assassin’s Creed: deixar claro, de uma vez por todas, que Assassinos e Templários são extremamente parecidos e a riqueza da franquia está exatamente nos tons de cinza presente nessa inimizade.

Sem mais, vamos à conversa:


“Trabalhamos na escuridão para servir à luz. Nós somos Assassinos”.

Muitos de vocês reconheceram a última fala do personagem de Michael Fassbender no trailer do filme de Assassin’s Creed como parte do juramento durante a iniciação para se tornar um Assassino.

Nos [eles, o pessoal do site da Ubisoft] inspiramos nessa frase para explorar mais a fundo o que significa ser um Assassino, e também investigar o papel que Credo desempenha neste sentido. Nós convidamos Richard Farrese, Lead Writer de Assassin’s Creed, para sentar conosco e nos responder algumas perguntas acerca da história do Credo, dos Assassinos e do juramento.

o-que-é-ser-um-Assassino-palavras-escritor- Assassins-Creed-00

Seguindo o Credo

O Credo é a filosofia que define a vida dos Assassinos: eles seguem um código de conduta rigoroso, o Credo, e são obrigados a seguir seus dogmas. Um verdadeiro Assassino deve viver e morrer pelo Credo.

O propósito dos Assassinos é garantir que a humanidade como um todo possa viver livre. Eles são protetores do livre arbítrio e lutarão, e morrerão, em oposição a qualquer grupo ou indivíduo que pretenda controlar, dominar ou oprimir a liberdade.

O motivo dos Assassinos lutar pela liberdade é porque eles acreditam que para florescer, a humanidade precisa de liberdade para promover a progressão de novas ideias, assim como a progressão do indivíduo. Os Templários são a força oposta a isso; eles acreditam que a humanidade precisa ser guiada com mãos firmes e são eles que devem fazê-la.

“Trabalhamos na escuridão para servir à luz”, é uma parte do juramento dos Assassinos para lutar pelo livre arbítrio. Eles juram operar sem serem vistos ou reconhecidos, e estão dispostos a matar e morrer para preservar o que eles acreditam ser uma causa justa: o livre arbítrio da humanidade.

O que o Credo significa a cada indivíduo varia de assassino a assassino, mas: “a maioria dos assassinos deve seguir o Credo, tanto quanto puder. Aqueles que não seguem o Credo podem comprometer a Irmandade, o que pode resultar em uma sentença de morte “.

o-que-é-ser-um-Assassino-palavras-escritor- Assassins-Creed-01

Os três princípios

O Credo em si abrange três princípios que os Assassinos devem seguir:

Manter sua lâmina longe dos inocentes. Assassinos nunca devem prejudicar inocentes e sempre alvejar apenas os inimigos.

Se esconder em plena vista. Assassinos devem manter sua identidade, e a própria existência da Irmandade, em segredo.

Nunca comprometer a Irmandade. Um Assassino nunca deve tomar uma ação que possa comprometer a Irmandade.

Um Assassino deve morrer antes de prejudicar um inocente ou colocar a Irmandade em perigo.

Enquanto eles devem parecer, à primeira vista, pertencer em grande parte ao modo como o Assassino deve completar uma tarefa, os princípios são parte da sua vida cotidiana. Em verdade, eles devem ser fundamentais para a identidade do Assassino: “[Os princípios] são o alicerce de suas vidas”.

Assassinos e Templários

No Codex de Altair, ele explica que se todos os registros do Credo fossem destruídos, ele seria reinventado por outra pessoa inevitavelmente. Perguntamos para Richard o que ele pensa acerca do Credo que tornou universal à experiência humana e perene como uma filosofia.

“A ideologia por trás do Credo e a própria natureza da missão dos Assassinos para defender o livro arbítrio têm existido por milhares e milhares de anos, desde os dias dos Precursores. Assassinos e Templários, ou pelo menos as ideologias que lutam por (livro arbítrio e controle, respectivamente), tem dividido [pessoas] que se preocupam com tais noções em dois grupos. O conflito é tão antigo quanto a própria humanidade, ou até mais velho.”

Depois de muita análise do Credo, muitos Assassinos tiveram que enfrentar o que é conhecido como “As ironias”. Os Assassinos querem paz, mas a alcançam por meio da violência. Eles lutam pela liberdade, mas exigem obediência. Eles se opõem à doutrina de controle que os Templários pregam, mas exigem os mesmos sacrifícios dos próprios seguidores.

o-que-é-ser-um-Assassino-palavras-escritor- Assassins-Creed-02

Nós perguntamos se essas contradições eram uma força ou fraqueza dos Assassinos, ou talvez ambos em algumas circunstâncias. Farrese olhou para estas contradições não como um sinal de dissonância, mas como um sinal de dedicação e força em nome dos Assassinos. Ao colocar o valor do livre arbítrio da humanidade em geral sobre todo o resto, os Assassinos estão, em essência, o sacrificando ao se juntar à Irmandade. Eles escolhem sacrificar o seu livre arbítrio para proteger o livre arbítrio dos outros.

Esta é talvez uma das maiores diferenças entre os Assassinos e Templários. Enquanto os Templários exigem obediência de todo, os Assassinos são uma associação de indivíduos que optaram por abandonar seu próprio livre arbítrio para evitar uma organização como os Templários – que revoga a capacidade de escolher – de tomar o poder.

Assassinos e Templários querem a mesma coisa: o aperfeiçoamento da humanidade. O que os obriga a conflitos são as suas crenças e métodos opostos. É por isso que o conflito entre esses grupos é tão trágica, e por que, apesar de contar com duas ideologias extremas nos jogos, Assassin’s Creed muitas vezes se aprofunda mais em tons de cinza.

“Assassinos estão tentando fazer o bem, mas eles matam, a fim de atingir seus objetivos. Como os Templários, eles são cruéis e zeloso sobre sua causa. Assassinos e Templários são mais parecidos do que gostaria de admitir “.

Também perguntamos se um meio-termo entre as organizações poderia ser alcançado. Eles têm uma história longa e uma sangrenta luta entre si, ambos são ‘Implacáveis e zelosos sobre suas causas.’ Mas, em uma última análise, eles estão lutando para que a humanidade tenha uma chance melhor.

“Absolutamente. No entanto, uma vez que um personagem tenha sido informado do eterno conflito entre as duas facções, é quase impossível se distanciar disso. Assassinos e Templários poderiam, em teoria, se aposentar e se afastar. No entanto, o mais provável seria, que eles desaparecessem da face da Terra para que vivam em paz para sempre. Não se pode parar os Assassinos ou Templários com facilidade. Qualquer um que sabe segredos sobre uma ou outra facção é util; e ninguém sabe mais do que um ex-membro”.

Este compromisso de vida define a existência de um Assassino, assim como o sacrifício que se escolhe suportar quando se promete seguir o Credo e a escolha de fazer isso é o que faz os Assassinos quem eles são.


O texto original está disponível no site de Assassin’s Creed da Ubisoft e você pode visitá-lo através deste link:

assassinscreed.ubi.com/en-US/news/152-253070-16/the-creed

O conteúdo também foi publicado na rede social de Assassin’s Creed, o Council.

Richard Farrese é escritor e trabalha na Ubisoft desde 2010 e foi vencedor do Writer’s Guild Award de 2013, com Assassin’s Creed III: Liberation.

Farrese trabalhou como escritor/designer de narrativa em :

  • Assassin’s Creed III Liberation;
  • Assassin’s Creed III;
  • Assassin’s Creed Revelations;
  • Assassin’s Creed Recollection;
  • Assassin’s Creed Encyclopedia (Editor e Escritor);
  • Assassin’s Creed Project Legacy – Secure Files;
  • Franquia Assassin’s Creed.

 

Leia também

2 Comments

    • Hi, Frank! Thanks for your comment. I’d like to write all the content in english as well, but it’d be a really hard work. The good news is: you can find a lot of content about Assassin’s Creed in english. And when I say “a lot”, i do say “A LOT”.

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*