Resumo do podcast da Game Informer, com Ashraf Ismail, diretor de Assassin’s Creed Origins

No final do mês passado, o site da Game Informer fez um podcast com Ashraf Ismail, diretor de Assassin’s Creed Origins. Nessa entrevista, foram feitas algumas perguntas da comunidade, e o usuário do Reddit, “EzioCortana”, fez um compilado das informações liberadas. Algumas dessas informações não são novidade, mas outras são bem interessantes, por isso resolvi traduzir.

1 – O maior desafio dos desenvolvedores foi criar um jogo que captasse a verdadeira essência da série, mas de uma forma totalmente nova.

2 – Em conceitos, Origins se assemelha com AC IV, com grandes cidades e vasta vida selvagem na natureza.

3 – O jogo terá combate naval, mas sem o mesmo escopo de AC IV, sem ser o foco do jogo.

4 – O ano sabático que a série teve em 2016 ajudou no desenvolvimento de Origins, mas nenhum elemento inédito foi inserido no jogo durante esse tempo, com a equipe focando no polimento do produto.

5 – Os desafios mais difíceis foram na questão técnica, na criação do imenso cenário e em como o Egito conseguiria vida nesse titulo, tendo a criação do sistema de quests sendo taxada como uma “saída” desses desafios.

6 – Será possível entrar na Grande Pirâmide.

7 – O jogo terá tempestades de areia. Bayek não levará dano ao estar em uma, porém a visibilidade do cenário será comprometida, impedindo que até mesmo Senu, a águia, possa ver algo.

8 – A cidade de Memphis será a representação em essência do antigo Egito, composta de grandes monumentos, já Alexandria será relativamente moderna (para a época), sendo um pouco maior que a Memphis. Ambas cidades são um pouco maiores que o dobro do tamanho de Havana de AC IV.

9 – O mapa será totalmente aberto após a primeira missão do jogo.

10 – Senu poderá voar para onde quiser, sem ser limitada pela distancia de Bayek. O gameplay da águia terá um botão especifico para voltar a estar próximo do Assassino.

11 – Existe uma cena de introdução para chegada de Senu na vida de Bayek.

12 – Cavalos e camelos podem sofrer dano de inimigos.

13 – Novamente é enfatizada a mudança dos controles, sem o clássico botão de correr que todos os jogos tiveram no passado, tendo agora a velocidade de corrida a ser determinada pela pressão do analógico. Ashraf deixa claro que não acredita na existência de um sistema de parkour perfeito, argumentando que a cada jogo sempre deu uma leve alterada nesse quesito.

14 – A reação negativa quanto a animação de esquiva na demo da E3 foi levada em conta, com o time trabalhando para a correção da mesma. A equipe está tentando ao máximo polir o game de forma que satisfaça as criticas da demo.

15 – Será possível melhorar todas as armas ao ir a um ferreiro. Além de melhorias, também será possível craftar equipamento.

16 – Itens como roupas não terão pontos bônus de habilidade.

17 – Provavelmente não será possível customizar a aparência de Bayek (cabelo, barba). O time de desenvolvimento ainda está pensando nisso.

18 – O sistema de cover será diferente dos últimos jogos.

19 – Tanto o nível de evolução de Bayek e da lâmina oculta irá influenciar nos assassinatos furtivos.

20 – Novamente, nada em relação a trama do presente foi revelado. Ashraf não sabe se o departamento de marketing vai falar disso em algum momento. Ele quer que os jogadores sejam surpreendidos, garantindo que os jogadores ficarão felizes, reafirmando novamente que a equipe ouviu o feedback do publico.

21 – Ashraf deixa claro estar ciente da falta de menção a Bayek nos jogos do passado, deixando claro que nenhum retcon será feito e tudo fara sentido.

22 – A cobra vista no trailer está no jogo por ser um elemento muito forte do misticismo egípcio, mas novamente é garantido que tudo fara sentido, excluindo a possibilidade do jogo inserir elementos fantasiosos sem explicação.

23 – Ashraf não se lembra exatamente da duração do ciclo de dia e noite que o jogo tem, mas garante ser relativamente longo e realista devido a agenda diária de cada NPC.

24 – A equipe de desenvolvimento está muito orgulhosa com o que foi feito até agora, esperando que a experiência do jogo seja digna de um GOTY.

E o que vocês acharam? Algum detalhe aumentou o hype, ou algo desagradou vocês? Deixem nos comentários.

Tradução e revisão feita por mim. Abaixo deixo as fontes da matéria.

Podcast da GameInformer(em inglês).

Resumo original do reddit, feito por “EzioCortana”.

Leia também

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*